Currículo Online: 10 Dicas Que Podem Lhe Ajudar!

Currículo online: 10 dicas que podem lhe ajudar!

Nesse artigo você irá conferir 10 dicas para criar um currículo online muito poderoso de uma maneira simples e fácil!

Todo mundo pode escrever um currículo online, mas criar um bom currículo implica pensar e valorizar muito bem uma série de aspectos.

Além de transformar seu currículo no documento que melhor fala de você, existem 10 dicas que você terá que seguir se quiser alcançar seus objetivos.

Assim sendo, para ajudar você a entender mais sobre como escrever um bom currículo online, nós preparamos o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessado em saber mais? Então acompanhe conosco!

10 dicas para escrever um currículo online

Você precisa de um currículo que seja facilmente compreendido

As informações que você fornece em seu currículo devem ser fáceis de ler sem que o recrutador tenha que decifrar o que você quer dizer em cada frase.

Quando seu currículo chega à mesa do recrutador, informações excessivas, dados complicados e sem uma ordem clara ou com um formato inadequado podem fazê-lo ir diretamente para o lixo.

Uma boa legibilidade no currículo é fundamental para que sua candidatura seja considerada, pelo menos.

Ter um bom design de currículo é fundamental

Para algumas pessoas, tudo relacionado ao design do currículo é uma dor de cabeça e um motivo de frustração.

Em muitos casos, a melhor opção é recorrer a modelos de currículo personalizados, nos quais você só precisa preencher os campos com as informações pessoais, profissionais e acadêmicas relevantes do candidato.

Nossos exemplos de currículo permitem que qualquer candidato crie seu currículo de maneira personalizada. Dessa forma, eles podem focar a atenção no que pode interessar mais a qualquer recrutador.

Na JobTool você encontra diversos modelos, além de consultoria especializada, para saber qual design usar no currículo e como obter o melhor resultado possível.

Escolha o formato certo para o seu currículo

Existem três modelos de currículo que você pode escolher de acordo com suas necessidades. Eles são os seguintes:

  • Cronológico. O melhor se você está procurando um emprego em um setor no qual desenvolveu sua carreira de maneira contínua e ascendente.
  • Funcional. Mais focado nas próprias habilidades do que no tempo trabalhado. Boa opção, por exemplo, para quem desenvolveu parte da atividade por conta própria e para quem teve períodos de inatividade.
  • Combinado. Como o nome sugere, é uma estrutura que une elementos dos dois formatos anteriores (cronologia e habilidades), uma excelente alternativa para quem quer mudar de setor profissional.

Considerando esses três modelos básicos, é essencial escrever seu currículo de tal forma que desperte o interesse e a curiosidade de quem vai lê-lo.

Cuide da extensão do seu currículo

Existem opiniões diferentes sobre a duração ideal de um currículo. No entanto, existem regras básicas que devem ser sempre levadas em consideração.

Portanto, embora não haja extensão que seja sempre a mais adequada, é comum que o currículo ocupe entre uma ou duas folhas no tamanho A4.

Qualquer informação extra que você queira incluir (diplomas, certificados, licenças, etc.) você deve anexá-la como um anexo e não a explicar no currículo.

Lembre-se de que você sempre pode incluir uma carta de apresentação como um extra perfeito para explicar, alguns detalhes sobre projetos específicos realizados ou experiências importantes para o trabalho.

Adicione seções ao seu currículo para torná-lo mais atraente

Estas são algumas das seções que você pode incluir no seu currículo. Caso você acabe incluindo alguma delas, é aconselhável fazer uma breve descrição de cada uma das atividades descritas, especificando a data em que foram desenvolvidas.

  • Experiência profissional
  • Treinamento acadêmico
  • Habilidades
  • Objetivos profissionais
  • Idiomas
  • Voluntariado
  • Interesses pessoais
  • Prêmios e reconhecimento
  • Estágios ou Bolsas de Estudo
  • Certificações
  • Referências

Essas informações que você fornece podem ser muito benéficas para você. Se você fizer isso bem, fará com que o responsável pelo processo seletivo saiba alguns detalhes sobre você e queira saber mais sobre você.

Acompanhe seu currículo com uma carta de apresentação

Se você está mudando de emprego ou se candidatando ao seu primeiro emprego, é altamente recomendável que você tenha uma carta de apresentação antes de se candidatar a uma oferta.

Além disso, como não é obrigatório, mas totalmente opcional, a carta de apresentação fará você se destacar e estar à frente da maioria dos candidatos.

Em sua carta de apresentação, será essencial que você reflita as habilidades, aptidões, conhecimentos e experiências de trabalho que estão mais relacionados ao emprego para o qual você vai se candidatar.

Sempre faça uma revisão final do seu currículo

Independentemente do perfil do candidato, assim que terminar de preparar o seu currículo, é importante que você faça uma revisão final para garantir que:

  • Não tem erros ortográficos e/ou gramaticais
  • É compreensível e fácil de ler
  • A estrutura é clara e ordenada
  • Não há conteúdo dispensável

Quando você tiver seu currículo pronto e uma carta de apresentação apropriada, poderá enviar sua candidatura para conseguir o emprego dos seus sonhos. 

Direcione seu currículo para a posição oferecida

Uma das melhores formas de fazer o recrutador ver que seu currículo é direcionado a ele é mencionando diretamente detalhes como o título da vaga oferecida ou a parte do empregador (seja empresa ou pessoa física).

Se você não sabe onde pode mencioná-lo, nosso conselho é fazê-lo no perfil profissional do seu currículo. Ou seja, no pequeno resumo de 4-5 linhas que é colocado antes de começar com as outras seções do documento (experiência profissional, formação acadêmica, habilidades, idiomas, referências, etc.).

Se a pessoa responsável pela revisão do seu currículo encontrar uma menção direta à empresa ou à posição oferecida no início do documento, você terá uma boa chance de que ele leia seu currículo mais de perto.

Seja o mais fiel possível à oferta de emprego

Isso significa, basicamente, que você não inclui aspectos, dados e informações que não tenham nada a ver com a vaga oferecida ou que não sejam relevantes para potencializar sua candidatura.

Por exemplo, se você quer se candidatar a uma vaga de designer gráfico e duas de suas experiências profissionais foram como garçom no verão, é melhor não colocá-las no seu currículo.

O mesmo vale para outros aspectos-chave, como habilidades ou estudos. Por exemplo, se você estudou um curso de enfermagem, não precisa adicioná-lo à sua candidatura a um emprego de designer gráfico.

Conclusão: seja o mais consistente possível com a oferta de emprego e não inclua informações irrelevantes.

Inclua seus interesses se eles forem relevantes

Alguns de seus hobbies pessoais podem ser interessantes para algumas empresas ou vagas oferecidas, basicamente quando eles têm uma certa relevância.

Quando é conveniente incluir seus interesses no currículo? Por exemplo, se você é um atleta ou se exercita muitas vezes, pode ser bom indicá-lo em seu currículo se você aspira a um trabalho que requer esforço ou forma física.

Quando é melhor não incluir seus hobbies no currículo? Quando, por exemplo, é uma posição de escritório e seus interesses são dançar ou nadar. Ou seja, é melhor excluir interesses quando eles não estão relacionados à oferta de emprego.

Se você ainda não conheça, venha conhecer a JobTool, uma ferramenta que irá lhe ajudar a criar um currículo online.

Gostou de saber mais sobre como criar um bom currículo online? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!