Os 6 Maiores Erros De Um Perfil Do LinkedIn - e o Que Fazer Para Corrigir

Os 6 maiores erros de um perfil do linkedin - e o que fazer para corrigir

Listamos os 6 principais erros que a maioria das pessoas comete no LinkedIn e o que você pode fazer para evitá-los e otimizar o seu perfil para atrair as melhores empresas

Para muitos, o LinkedIn é apenas mais uma rede social da internet, com a única diferença tendo um viés profissional. Para quem está buscando um novo emprego, ela é muito mais do que "apenas" uma rede social. É uma verdadeira vitrine da experiência e conquistas dos profissionais, e tem sido cada vez mais utilizada por recrutadores das maiores empresas do mercado para encontrar e analisar possíveis candidatos.

Se você está buscando um novo emprego (e mesmo se não estiver ativamente nesse processo), é fundamental que aproveite ao máximo essa plataforma para mostrar o seu melhor, de forma organizada e clara. Por isso, colocamos aqui os 6 principais erros que a maioria das pessoas comete e o que você pode fazer para evitá-los e otimizar o seu perfil para atrair as melhores empresas:

 

1- Falta de foto de perfil

A falta de uma foto de perfil pode ser interpretada como "eu sou muito ocupado para levar isso a sério". Use uma foto recente que você realmente goste, que você esteja transmitindo confiança.

Contanto que você esteja vestido de acordo com seu perfil profissional, não importa se a foto foi tirada por um fotógrafo profissional ou simplesmente por um amigo pelo celular. 

Caso queira melhorar ainda mais sua foto, tire ela com uma imagem de fundo adequada e impactante. Recrutadores pesquisam e analisam centenas de fotos de perfis todos os dias. Se você usar uma imagem de destaque, com certeza irá chamar a atenção deles.

 

2- Um título vazio

O título é a frase que aparece logo abaixo da sua foto e nome, fazendo com que seja uma das primeiras coisas que as pessoas analisam no seu perfil. Pense nesse campo como a resposta para "O que você faz?".

A sua curta resposta deve ser "Diretor de Vendas da [empresa]". Ou você pode dizer "Eu levo produtos inovadores para os consumidores". As duas formas estão corretas. Mas qual é mais eficaz para você? Depende. Existem dois pontos a serem considerados:

  • Quando o seu título e empresa dizem tudo: Se você for um líder na sua área - dentro de uma das maiores empresas do mercado ou a startup do momento - seria interessante destacar o seu cargo oficial como título do seu perfil

  • Quando em poucas palavras explicativas você demonstra como faz o trabalho: A outra linha de pensamento diz que uma breve descrição pode mostrar não apenas o que você faz mas também "como faz", por exemplo: "conecto os melhores talentos com empregos dos sonhos" ao invés de "gerente de aquisição de talentos"; ou "ajudando pessoas e empresas a contarem histórias e se destacarem no mercado" ao invés de "profissional de relações públicas".

 

3- Não vender o seu peixe na sessão "Sobre" 

Assim como um empreendedor apresentando sua startup para um investidor, você também tem um projeto a ser vendido. Esse projeto é você.

Algumas estratégias que irão melhorar a sua sessão "Sobre": 

  • Usar pronomes em primeira pessoa: Não tem problema dizer "Eu" - as pessoas estão no seu perfil e sabem que é você que está escrevendo sobre o seu trabalho. Referir-se sobre você na terceira pessoa (por exemplo: "Eduardo é um profissional experiente...") acaba sendo estranho e diminui a conexão que você está tentando construir com o recrutador.

  • Ir além de frases clichês: A maioria das pessoas acaba utilizando frases como "Sou um profissional que gosta de trabalho em equipe e de colaborar com os colegas". Tente ir além e escrever de forma diferente, mostrando o que "trabalho em equipe" significa para você: "Eu lidero times colaborativos para destacar o melhor de cada um para pensar em formas criativas de resolução de problemas e trazer novas soluções."

  • Seja sincero e marcante: Mesmo que o conteúdo do resumos seja sobre você, a conexão é sempre sobre os outros, pessoas que estarão lendo seu perfil. Em um curto espaço e com poucas palavras, você mostrará quem você é e o que irá levar para uma nova possível empresa que irá te contratar. 

 

4- Uma sessão "Experiência" vazia e básica

Muitas vezes, as pessoas pensam que essa sessão é apenas uma linha do tempo de cargos e empresas que trabalharam. Mas recrutadores e líderes esperam ver muito mais do que isso.

Assim como no seu currículo, você deve colocar seus resultados e conquistas em destaque em cada experiência que inserir aqui. E, assim como no seu currículo, deve seguir as seguintes dicas:

  • Do seu atual ou mais recente trabalho. Utilize bullet points para listar de três a cinco conquistas, incluindo os resultados (por exemplo: "liderei um time de 12 pessoas em seis países no lançamento de uma nova linha de produtos que entregou um resultado em vendas 18% acima do projetado")

  • Dos seus trabalhos mais antigos. Utilize o mesmo formato, mas destacando suas principais conquistas

  • Dê crédito para seus colegas e equipes. Se você trabalhou em um projeto com outras pessoas, insira-as (taggeando) na descrição (especialmente se você for um gerente que liderou uma equipe enquanto ela executou o trabalho). Em nenhum momento esse reconhecimento do time tira o seu mérito nas conquistas.

  • Utilize palavras-chave que são relevantes para a sua área. Recrutadores pesquisam por palavras-chave que indicam suas habilidades e nível de experiência. Uma maneira de identificar quais são essas palavras-chave é ler a descrição de vagas que estejam abertas na sua área e anotar os requisitos de qualificação.

  • Mantenha a sessão sempre atualizada. Conforme você for avançando e conquistando novos resultados, adicione na sua lista novos bullet points e remova os mais antigos. 

 

5- Não ser proativo com as Recomendações

As Recomendações são uma grande forma de gerar credibilidade. Principalmente se vier se pessoas mais sênior e com grande experiência na sua área.

Mas muitas vezes as Recomendações são escritas de forma genérica sem agregar muito para o recrutador. 

Para realmente gerar credibilidade e mostrar que outras pessoas gostam do seu trabalho, solicite que colegas escrevam recomendações específicas, que falam de situações ou exemplos de projetos feitos por você, com claros exemplos das habilidades que você quer demonstrar. Pedir apenas para um amigo escrever "Eduardo é um ótimo profissional, gostei muito de trabalhar com ele" não irá ter o mesmo valor que uma recomendação detalhada.

 

6- Muita ou nenhuma "Atividade"

Da mesma forma que você quer manter um perfil ativo, você também não quer ficar tão ativo e online que irá parecer que você nunca está trabalhando. 

Apenas você pode determinar o nível ideal de atividade. Em um mundo conectado onde quase tudo é transparente e fácil de encontrar, você deve manter uma atividade ativa a ponto de mostrar que está interessado com o mundo e com as outras pessoas, realmente engajado com o seu trabalho e profissão e conectado com outros usuários através de conversas significativas (e não superficiais apenas para "ver e ser visto").


Agora veja 5 informações que você não está colocando no seu currículo